Presidente reclamou da falta de entendimento entre auxiliares

19
0
COMPARTILHAR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) convocou uma reunião com todos os ministros, na noite desta segunda-feira (13), para discutir a situação do Rio Grande do Sul, que passa pela maior catástrofe natural da sua história.

Na abertura do encontro, o titular do Planalto deu um “puxão de orelha”, pedindo que sua equipe tenha cautela na hora de “anunciar publicamente uma ideia”. Segundo o petista, a reunião teve o objetivo de alinhar com os integrantes do governo tudo que está sendo feito em relação à tragédia no Sul do país.

“Cada ministro que for falar, e cada ministra, tentar falar sempre a mesma coisa que está acontecendo. Não ficar dizendo coisa que não está acontecendo ou ficar inventando coisa que ainda não discutiu”, pontuou o presidente.

“Uma ideia é um instrumento de conversa no governo para que a gente transforme a ideia em uma política real. Não é cada um que tem uma ideia sai falando sua ideia, dizendo o que vai fazer, porque isso termina não construindo uma política pública sólida e uma atuação muito homogênea no caso do Rio Grande do Sul”, continuou Lula.

Não foi a primeira vez que o presidente deu bronca nos auxiliares.

O chefe do Executivo também agradeceu ao esforço dos ministros e ressaltou o apoio de voluntários na tragédia. As enchentes já deixaram 147 mortos, 806 feridos e mais de 538 mil desalojados. A catástrofe atinge 450 cidades do estado.

Lula atribuiu os estragos a “pessoas que não cuidaram das comportas” e disse que tratará dessa questão no futuro. “Nós vamos tentar apresentar a nossa contribuição ao povo do Rio Grande do Sul, inclusive apresentando uma discussão nacional sobre a questão de resolver definitivamente as enchentes na cidade de Porto Alegre e na região metropolitana”, garantiu.

Fonte: metrópoles

Imagem: Reprodução divulgação Tv Gov.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui